Publicado na 4 de novembro de 2010

Foi recomendado por Luciano Marino, no blog Louco, não. Publicitário., nosso livro sobre a densidade cultural dos games:

“O título do livro que estampa a nossa seleta categoria já diz praticamente tudo. O comportamento do consumidor, do professor, pesquisador e consultor do comportamento do consumidor Ernesto Michelangelo Giglio desvenda os mais profundos mistérios dos comportamentos de consumo humano. Trata-se de uma obra de grandessíssima importância para jovens publicitários em busca de ferramentas eficazes para entender as complexas teorias comportamentais.

Em sua 4ª edição, a obra de Giglio deixa claro que ao estudarmos um consumidor, devemos ter claro que cada pessoa é única em sua existência concreta, nas mínimas emoções e sonhos diários. Do outro lado, por ser humana, cada pessoa demonstra e recria alguns padrões universais de comportamento, que fornecem o pano de fundo para sua particularidade.

O ser humano deve, antes de tudo, ser entendido como um ser biológico, com processos fisiológicos, o que nos permite criar uma teoria do consumo embasada nesses processos. O livro destaca ainda que as pessoas têm necessidades e desejos infinitos que se contrapõem às suas possibilidades finitas e limitadas de satisfazê-los. Ou seja, não podemos adquirir tudo o que desejamos, por isso, temos de escolher.

O que fica muito claro no raciocínio do autor é que o ser humano é instintivamente emocional, por isso, erotizar anúncios de carros, motos e toalhas é um recurso bastante utilizados pela publicidade contemporânea. O que se faz é ressaltar os argumentos da potência e da beleza simbolizada nos produtos. O consumidor até percebe uma relação lógica entre a potência do carro e a potência masculina. Já quando se erotizam cigarros, sandálias, canetas e detergentes, procura-se uma via inconsciente de associação. […]”


Leia mais no blog Louco, não. Publicitário.
Ou adicione o livro no Skoob.