Publicado na 29 de outubro de 2015

Por Juan Maria Segura

A cada semestre, muitos estudantes fazem sua primeira imersão na vida universitária. E, invariavelmente, estes indivíduos talentosos consideram: “que valor esta universidade me oferece?” A chave para educadores e publishers é demonstrá-lo para os alunos. No vídeo abaixo, o CEO da Cengage Learning, Michael Hansen, responde a pergunta: como dispor de mais opções para melhorar a experiência de aprendizagem a partir de uma perspectiva financeira? Ele explica a importância de buscar experiências personalizadas, levando em conta como os estudantes aprendem e como os professores ensinam.

Penso que a questão do custo é um problema real e devemos levá-lo a sério. Temos que nos concentrar em deixar as experiências personalizadas de aprendizagem acessíveis para os estudantes – ao mesmo tempo, isto será bom para nós, já que os alunos estarão usando as soluções. A sala de aula já não é uma experiência universal que acomoda todos os estudantes. Dois instrutores em um departamento da mesma universidade podem ter preferências diferentes, assim como dois estudantes em uma mesma sala possuem necessidades distintas. Se você está à procura de materiais para a aula, considere que o conteúdo personalizado pode valorizar substancialmente o seu curso se os estudantes estão convencidos a comprar e usar corretamente os materiais necessários. Um aluno mais envolvido estará mais bem preparado para entrar no mercado de trabalho ou continuar seus estudos após a graduação.

 

Aprendizagem personalizada

Não é à toa que os educadores querem ver resultados de aprendizagem de seus alunos. Sabe-se que os resultados comprovados são essenciais: se não se pode provar efetividade, com o tempo, o uso do produto diminuirá. Porque as pessoas não continuaram usando algo que não traz resultado para eles. O que significa a efetividade? Existe um grande debate em todo o mundo. A efetividade precisa ser definida a partir da perspectiva dos estudantes, assim como da perspectiva da faculdade. E, depois, contrastar: quais são os resultados que queremos alcançar para o estudante e que tipo de materiais queremos que domine? Se você acredita que os materiais e métodos usados em seu departamento ou na sala de aula não são tão efetivos quanto gostaria, seus alunos confiam em você para melhorar esta situação. Não há ninguém que os conheça como você. Para obter conselhos de como selecionar materiais, contate-nos.