Publicado na 24 de junho de 2015

Chegou a hora da verdade. As provas finais estão na porta e nas próximas semanas está em jogo grande parte do curso.

No entanto, para estar certo que você vai obter os melhores resultados, a forma de enfrentar estas provas deve ser diferente da forma como você enfrenta as provas parciais ou os trabalhos e projetos que acontecem durante o curso.

Agora te oferecemos 6 dicas para que você saia vitorioso nesta difícil batalha.

#1 Planejar

As provas finais veem condensadas em poucas semanas. Quando começa, é difícil encontrar o tempo necessário para se preparar. Portanto, é fundamental que tenhamos um horário de estudo planejado previamente, tendo em conta que o tempo que temos disponível e os temas que temos que estudar.

#2 Não Supor

Não fique pensando na nota mínima que você deve tirar para conseguir a média junto com as outras provas do curso e assim ser aprovado com 6. Quando você sai “para empatar”, tem muitas possibilidades de perder e que suas contam não deem certo. Por isso, recomendamos para você que coloque todo seu esforço e vá pela nota máxima. O curso depende disso.

#3 Revisar

Não estude somente os últimos temas. As provas finais normalmente incluem perguntas relacionadas com todo o conteúdo dado para poder avaliar a compreensão global do aluno. Por tanto, é importante que você revise os primeiros temas. Não é necessário que estude tudo de novo, mas sim, que realize uma leitura compreensiva para ir avançando. Isto é especialmente importante em matérias como matemática ou física nas quais é necessário dominar as bases para poder avançar.

#4 Reduzir

Se você tiver que voltar a estudar temas anteriores, além dos novos, você se perguntará onde vai conseguir tempo. O segredo está em reduzir. Sim, você ouviu bem, reduzir. Mas, espere, isto não consiste em eliminar temas e parágrafos aleatoriamente. Consiste em reduzir o volume do que você deve estudar sem que para isso seu nível de conhecimento seja prejudicado.

O segredo para isso são os mapas mentais. O truque está em incluir unicamente palavras chave e relacionar de maneira lógica para que, com simplesmente vê-las, seu cérebro seja capaz de desenvolver o resto. Por tanto, a partir de cada conexão ou palavra-chave, seu cérebro deveria ser capaz de desenvolver um parágrafo com sentido.

Você quer colocar esta técnica em prática? A ferramenta de criação de mapas mentais de GoConqr te permite criar mapas mentais personalizados com elementos visuais de maneira simples.

#5 Praticar

Infelizmente, quando se trata de provais finais, não é suficiente saber o conteúdo. O tipo de prova pode ter um papel fundamental em seus resultados. Por tanto, você deve conhecer que formato e estrutura seguirá cada uma de suas provas para poder adaptar seu estudo a estas circunstâncias.

Por exemplo, não é o mesmo uma prova em que você tenha que desenvolver perguntas que uma tipo teste.

Além de estudar de maneira diferente, você deverá praticar com modelos de provas e controlar o tempo. Isto é especialmente relevante se a prova é tipo teste.

#6 Ler

Em muitas ocasiões, o nervosismo não nos permite ver as coisas com clareza e lemos mal o enunciado das perguntas, o que nos leva a responder erroneamente.

Esta situação, que pode ficar em uma anedota engraçada nas provas parciais, pode nos causar muitas dores de cabeça nas provas finais. De fato, ler mal o enunciado pode marcar a diferença entre ser aprovado ou não em uma matéria e o pior de tudo é que, provavelmente, você saiba a resposta correta!

Por tanto, recomendamos a você que tome uns minutos no princípio da prova para ler cuidadosamente todas as perguntas. Também é comum dar bons resultados se, antes de começar a responder, você fizer anotações. Desta forma você terá a estrutura de sua resposta clara e evitará ficar nervoso com a possibilidade de esquecer dados importantes.